PodCast “Loucos pelo Loucos” #32 – Especial Le Mans – Com Tiago Raposo

Salve galera amiga do podcast “Loucos pelo Loucos”!

Está no ar mais um podcast com o que de melhor rolou no mundo da velocidade no último final de semana. Destaque para MotoGP, Nascar, Indy, Indy Lights e Fórmula 1 no primeiro bloco, e um super especial sobre as 24 Horas de Le Mans, com a participação do grande Thiago Raposo, nosso brother do Café com Velocidade. Com Daniel Gimenes e Welington Leal.

477075720

Facebook dos membros do programa:

Daniel Gimenes, Welington Leal e Gustavo Pfuhl.

Clique aqui para baixar o programa no 4Shared.

Clique aqui para ou baixar o programa no MEGA.

Tamanho do arquivo:  132 MB

Duração: 2h 24m 17s

Recomendamos baixar o programa utilizando o navegador Google Chrome.

Nesta semana o Daniel Gimenes participou do “PodCast F1 Brasil” especial sobre o resultado das 24 Horas de Le Mans a convite do grande Carlos Del Valle. Acesse o programa especial e o site do programa clicando aqui.

imagem

Já o Welington Leal participou do programa “Cafeteria” do Café com Velocidade para falar de Le Mans, mas o programa ainda não foi finalizado, e assim que o for, será disponibilizado aqui.

Ouça também o programa “Bandeirada” desta semana, que também dedicou boa parte do seu tempo a falar sobre Le Mans clicando aqui.

bandeirada logo

Aproveite e se não ouviu, ouça o programa especial que participamos com um pool de podcasts com tudo, mas tudo mesmo sobre as 24 Horas de Le Mans clicando aqui.

Vídeos de alguns assuntos que foram debatidos no programa:

Os highlights das 24 Horas de Le Mans – A melhor edição da web!

O primeiro acidente que envolveu o brasileiro Nelsinho Piquet na estreia pela Indy Lights em Toronto:

Os highlights da etapa de Toronto da Indy:

Highlights da etapa de Michigan da Nascar, que mais uma vez consagrou ao grande Kurt Busch:

A queda de Marc Márquez na etapa de Barcelona da MotoGP:

Acesse a página do “PitLane TV” e curta mais um podcast com o mestre Edgard Mello Filho.

11141169_408490525997502_8744189315755495776_n

Acesse o Café Com Velocidade clicando aqui e prestigie o Thiago Raposo, juntamente com a Bárbara Franzin e o Fábio Campos no mais longevo podcast do Brasil.

logo_podcast_v2_1400

Nossos endereços na web:

Facebook: 
Grupo Formula Full
Páginas do Loucos pelo Loucos
Twitter Formula Full: @DanielGimenes79
Instagram: @formulafull
Canal Formula Full no Youtube

Clique aqui para acessar todos os programas.

Gasolina na veia galera!

Anúncios

Porsche esmaga com Hulk em Le Mans

17 x 17 – Que combinação mais que perfeita, justamente na temporada em que completaria 17 anos sem vitórias em Le Mans, a Porsche venceu pela décima-sétima vez na história, desta vez com o #19, tirando do #17 a chance de formar um triplo 17. O trio formado por Nico Hulkemberg, Earl Bamber e Nick Tandy cruzou a linha de chegada em primeiro após fazer uma prova tranquila e quase sem sustos, recolocando o cavalinho de Stuttgart no local mais alto do pódio.

477075720

O patinho feio da Porsche

O #19 da Porsche não era o principal carro para buscar a vitória, sendo o carro #17, conduzido pelo trio Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Harltey, o que podemos chamar de carro principal da equipe, e que veio pintado de vermelho, seguido pelo trio do carro #18 Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb, com outro belíssimo protótipo negro. O #19 manteve a pintura adotada pela marca desde o retorno em 2014, e na simplicidade e na beleza do branco puro, recolocaram a Porsche no topo, reafirmando a marca frente às fortes concorrentes da Audi e da Toyota, que em 2015 fizeram apenas figuração.

Porsche919HybridRangeLM2015_2

Nico Hulkemberg, que pode ser preterido na Fórmula 1 ainda em 2015, é um piloto de enorme talento, que provou em  Le Mans o quanto pode ser vencedor na carreira. Azar da Fórmula 1, que assiste passiva ao crescimento cada vez maior do WEC (Word Endurance Championship). Duvido que a Porsche deixará este grande talento competindo pela fraca e decadente Force India na Fórmula 1, ou até desempregado. Foi a primeira vitória de Hulkemberg desde 2009, quando ainda competia na GP2 pela Art Grand Prix e venceu o GP de Portugal.

Neel Jani disputou em 2013 e 2014 o campeonato da Porsche Super Cup, tendo se sagrado campeão em 2014. Já Marc Lieb é veterano da casa de Stuttgart, tendo vencido a etapa de São  Paulo do WEC, que era até então a única vitória da Porsche.

Felipe Massa saldou no twitter o vencedor e amigo Nico, e destacou que a vitória foi conquistado com um carro adesivado com o #19, o mesmo número do brasileiro na Fórmula 1. “Parabéns @NicoHulkemberg e @PorscheRaces por vencer a @24heursdumans feliz por vc! Lindo número ! #19 – escreveu o brasileiro.

IMG_8297

A corrida

Com início dominante da Porsche nos minutos iniciais da prova, os protótipos partiram das três primeiras posições com o 18# arrancando da pole, seguido pelo #17 e o #19. Logo na largada o #17 tomou a ponta, e atrás dele um “trenzinho” formado pelos protótipos da Porsche e Audi seguiram próximos durante a primeira hora de corrida. Ainda na primeira hora de prova, um dos Porsches da categoria GTE PRO foi atingido pelo Rebellion #13, e o carro pegou fogo, causando a primeira amarela. O Audi #7 conduzido então por André Lotterer aproveitou e tomou a ponta, tendo liderado até a terceira hora, onde teve de parar para trocar um pneu furado.

Loic Duval, que pilotava o Audi #8, tentou desviar da Ferrari #51 quando a bandeira amarela começou a ser agitada por conta de detritos na pista instantes depois da corrida recomeçar, e quase acertou a Ferrari de Fisichella, que se esqueceu de olhar nos retrovisores e tirou o carro de forma abrupta para a direita, forçando o Audi a sair da pista, rodar, e bater com violência no guard-rail do lado oposto, destruindo a frente do carro. O piloto ainda conseguiu chegar até os boxes, e a equipe fez um trabalho incrível de recuperação do carro, devolvendo o protótipo à pista, já com o brasileiro Lucas Di Grassi ao volante, e numa corrida de recuperação, terminaram em quarto lugar, contando também com o talento de Oliver Javis. Na relergada, o Audi #9, no momento em que era conduzido pelo português Filipe Albuquerque, assumiu a liderança, sendo o “coelho” que os Porsches iriam perseguir a partir de então.

O destino da corrida começou a ser traçado na oitava hora de corrida, já durante a noite, quando uma bandeira amarela reagrupou os quatro primeiros. Mark Webber levou uma punição por ultrapassar com bandeira amarela, tirando o 17# momentaneamente da disputa pela vitória, e permitindo a ascensão do #19. Nico assumiu a liderança e entregou o carro com boa vantagem para Nick Tandy em relação ao Audi #7, tendo a diferença se mantido em quase um minuto pelas próximas três horas. A diferença aumentou para duas voltas quando o Audi perdeu 7 minutos parado nos boxes para trocar a tampa do motor que simplesmente se desprendeu, tirando as chances de vitória da marca das argolas unidas. Marcel Fassler ainda recebeu uma punição de drive-through por desrespeitar um procedimento de slow zone. A partir daí os Porsches #19 e #17 mantiveram a primeira e segunda posição respectivamente até a bandeirada.

Decepção nipônica em dose dupla

Tanto a Toyota, quando a Nissan, duas gigantes japonesas que tinham tudo para fazer uma grande corrida em Le Mans, amargaram um final de semana com fracassos retumbantes.

A Toyota, campeã mundial do WEC, em nenhum treino ou parte da corrida chegou a arranhar a soberania da Porsche. Algo me diz que a reunião entre os acionistas da empresa no Japão na segunda-feira não será nada agradável. O melhor carro da equipe foi o #2, pilotado pelo trio Alexander Wurz, Stéphane Sarrazin e Mike Conway, que tomou uma “pancada” histórica de nove voltas do vencedor, terminando em um horrível sexto lugar. Muito pouco para uma marca de renome e história no próprio WEC como a Toyota, que insiste em não vingar em Le Mans. O #1, pilotado pelo trio Anthony Davidson, Sébastian Buemi e Kazuki Najakina tomou dez voltas do líder, terminando apenas em oitavo.

IMG_8313

Já a Nissan, que foi punida por não ter conseguido se classificar no limite de tempo de 110% da pole, fez uma corrida sofrível, não chegando a fazer frente aos carros mais velozes da LMP2, isso que o Nismo é um protótipo da LMP1. No fim, o único carro que terminou a corrida foi o #22, que teve 154 voltas de atraso com relação ao vencedor. Os carros da equipe apresentaram uma gama de problemas absurda. Pouco para quem prometeu muito para Le Mans, mesmo que esteja em processo de retorno à LMP1 e aprendizado.

IMG_8304

Brasileiros foram competitivos, mas sofreram com problemas

Lucas Di Grassi queria fazer história mais uma vez, o piloto que foi o primeiro competidor a vencer uma corrida oficial com carros elétricos na história, queria também ser o primeiro brasileiro a vencer em Le Mans, mas a batida de Duval estragou os planos do brasileiro, que postou uma foto no Instagram, com uma mensagem onde afirmou que irá buscar a vitória em 2016 – “Terminamos em quarto lugar esse ano após vários problemas. Ainda vou trazer essa vitória para o Brasil! Lutaremos sempre!!”, publicou o brasileiro.

Pipo Derani não teve chances na LMP2 frente ao Oreca 05 #47 da KCMG, que venceu praticamente de ponta a ponta a corrida com o trio formado por Matt Howson, Richard Bradley e Nicolas Lapierre, equipado com motor Nissan. O brasileiro fechou em quarto com o Ligier JS P2 #28 da G-Drive, formando trio com os pilotos Gustavo Yacaman e Ricardo Gonzalez.

Fernando Rees, que competiu com o #99 da Aston Martin na GTE PRO, protagonizou bons momentos na corrida, como quando disputou posição com o Corvette #64 do trio Oliver Gavin, Tommy Milner e Jordan Taylor, ultrapassando o Corvette após se aproveitar do vácuo gerado por um carro da LMP2, sendo novamente ultrapassado algumas curvas mais tarde pelo Corvette, que tinha um motor mais potente. Na décima-quarta hora da corrida, Rees deixou os boxes após trocar as pastilhas de freios, e na saída, quando freou na chicane, sentiu o pedal bater no assoalho e passou reto, atingindo o Oreca #46 de Tristan Gommendy. Os danos na frente do carro o obrigaram a parar novamente, tirando as chances do trio Fernando Rees, Alex McDowall e Richie Stanaway de vencer, terminando apenas na sexta posição. No fim a vitória ficou mesmo com o Corvette #64 de Gavin, Milner e Taylor, que se aproveitou da quebra da transmissão da Ferrari #51, que ensaiou uma disputa com o Corvette antes do problema.

Na GTE AM a vitória foi da Ferrari F458 #72 do trio Victor Sahyatar, Andrea Bertolini e Aleksey Basov, que ganhou um presente carinhoso de Paul Lana, que liderava até o início da última hora de corrida, quando perdeu o carro na chicane da entrada dos boxes, batendo com violência e danificando o carro de forma decisiva, abandonando a corrida, para desespero da Aston Martin, que apesar do trabalho sério e competente que faz nos últimos anos, não consegue transformar tais qualidades em vitórias em Le Mans. Ainda na GTE AM, a Ferrari #66, conduzida pelos pilotos Abdulaziz Turki al Faisal, Jakub Giermaziak e Michael Avenatti pegou fogo nos boxes durante a noite, mas conseguiu retornar à prova.

Novas emoções marcadas para os dias 18 e 19 de junho de 2016

Gasolina na veia galera, e pela primeira vez desde 2005! – Só os fortes entenderão!

Posições finais:

1 LMP1 #19 Porsche Hulkenberg, Bamber, Tandy 395
2 LMP1 #17 Porsche Bernhard, Webber, Hartley 394
3 LMP1 #7 Audi Fassler, Lotterer, Treluyer 392
4 LMP1 #8 Audi Di Grassi, Duval, Jarvis 392
5 LMP1 #18 Porsche Dumas, Jani, Lieb 391
6 LMP1 #2 Toyota Wurz, Sarrazin, Conway 386
7 LMP1 #9 Audi Albuquerque, Bonanomi, Rast 386
8 LMP1 #1 Toyota Davidson, Buemi, Nakajima 385
9 LMP2 #47 Oreca Howson, Bradley, Lapierre 358
10 LMP2 #38 Gibson Dolan, Evans, Turvey 357
11 LMP2 #26 Ligier Rusinov, Canal, Bird 357
12 LMP2 #28 Ligier Yacaman, Derani, Gonzalez 353
13 LMP2 #48 Oreca Chandhok, Patterson, Berthon 347
14 LMP2 #27 BR Mediani, Markozov, Minassian 339
15 LMP2 #31 Ligier Brown, Van Overbeek, Fogarty 339
16 LMP2 #45 Oreca Ibanez, Perret, Bellarosa 337
17 GTE Pro #64 Chevrolet Gavin, Milner, Taylor 336
18 LMP1 #13 Rebellion Imperatori, Kraihamer, Abt 336
19 LMP2 #29 Morgan Roussel, Tung, Cheng 334
20 GTE Am #72 Ferrari Shaytar, Bertolini, Basov 331
21 GTE Pro #71 Ferrari Rigon, Calado, Beretta 331
22 GTE Am #77 Porsche Dempsey, Long, Seefried 330
23 GTE Am #62 Ferrari Sweedler, Bell, Segal 329
24 LMP1 #12 Rebellion Prost, Heidfeld, Beche 329
25 GTE Pro #51 Ferrari Bruni, Vilander, Fisichella 329
26 GTE Am #83 Ferrari Perrodo, Collard, Aguas 329
27 GTE Pro #95 Aston Sorensen, Thiim, Nygaard 329
28 LMP2 #30 Ligier Sharp, Dalziel, Heinemeier Hansson 329
29 LMP2 #35 Ligier Nicolet, Merlin, Maris 328
30 GTE Pro #91 Porsche Lietz, Christensen, Bergmeister 326
31 GTE Am #61 Ferrari Mann, Giammaria, Cressoni 326
32 LMP2 #40 Ligier Krohn, Jonsson, Barbosa 322
33 LMP2 #37 BR Aleshin, Ladygin, Ladygin 322
34 GTE Am #98 Aston Dalla Lana, Lamy, Lauda 321
35 GTE Pro #99 Aston Rees, Macdowall, Stanaway 319
36 GTE Am #68 Porsche Chen, Vannelet, Parisy 319
37 GTE Am #66 Ferrari Al Faisal, Giermaziak, Avenatti 319
38 GTE Am #67 Porsche Chen, Kapadia, Maassen 316
39 LMP1 #4 CLM Trummer, Kaffer, Monteiro 259
40 LMP1 #22 Nissan Tincknell, Krumm, Buncombe 241
41 LMP2 #34 Ligier Cumming, Vanthoor, Estre 329
42 GTE Am #53 Dodge Bleekemolen, Keating, Miller 304
43 LMP2 #42 Dome Leventis, Watts, Kane 264
44 GTE Am #55 Ferrari Cameron, Griffin, Mortimer 241
45 LMP1 #23 Nissan Pla, Mardenborough, Chilton 234
46 LMP2 #46 Oreca Thiriet, Badey, Gommendy 204
47 GTE Am #96 Aston Goethe, Hall, Castellacci 187
48 LMP2 #43 Morgan Ragues, Webb, Amberg 162
49 LMP1 #21 Nissan Matsuda, Shulzhitskiy, Ordonez 115
50 LMP2 #36 Alpine Panciatici, Chatin, Capillaire 110
51 GTE Pro #97 Aston Turner, Mucke, Bell 110
52 GTE Am #50 Chevrolet Roda, Ruberti, Poulsen 94
53 LMP2 #41 Gibson Hirsch, Paletou, Lancaster 71
54 GTE Am #88 Porsche Ried, Al Qubaisi, Bachler 44
55 GTE Pro #92 Porsche Pilet, Makowiecki, Henzler 14

PodCast Loucos pelo Loucos #31 – Especial 24 Horas de Le Mans 2015

Salve galera amiga do podcast “Loucos pelo Loucos”!

IMG_8220

Foi com imenso prazer que participamos de um animado podcast especial com um preview das 24 Horas de Le Mans 2015, a convite do meu brother Vinícius Afonso do programa “Bandeirada”. Também foram convidados a participar do especial os amigos Thiago Raposo e Fábio Campos do Café com Velocidade, que transmitiram ao vivo e hospedaram a gravação do mesmo. A cereja do bolo foram os amigos Carlos Del Valle, Joshué Fusinato e Eduardo Casola Filho do Podcast F1 Brasil.

Pela primeira vez os quatro podcasts se reuniram e gravaram juntos uma edição, em um projeto muito bem feito e elaborado pelo Vinícius Afonso. Segue abaixo o link para baixar o programa, do qual será catalogado também como uma edição #31 da sequência numérica do Loucos pelo Loucos. Claro, a elaboração, edição e hospedagem do programa não foi nossa, mas não dá para deixar este especial fora dos nossos grandes programas. Realmente foi um dia inesquecível, com mais de quatro horas de programa!

Boa 24 Horas de Le Mans para todos.

Clique aqui para ouvir ou baixar o programa.

Tamanho do arquivo:  237 MB

Duração: 4h 18m 33s

Facebook dos participantes e links dos programas:

Daniel Gimenes do Loucos pelo Loucos, Vinícius Afonso do Bandeirada (Rádio Show do Esporte), Fábio Campos e Thiago Raposo do Café com Velocidade, Carlos Del Valle, Eduardo Casola Filho e Joshué Fusinato do PodCast F1 Brasil.

Nossos endereços na web:

Facebook: 
Grupo Formula Full
Páginas do Loucos pelo Loucos
Twitter Formula Full: @DanielGimenes79
Instagram: @formulafull
Canal Formula Full no Youtube

Clique aqui para acessar todos os programas.

Gasolina na veia galera!

Mini Museu do Automobilismo – Matra Simca – Winner Le Mans 1974

Linda miniatura fabricada pela Ixo na escala 1:43 de um carro que se tornou um mito na história do automobilismo mundial ao vencer as 24 Horas de Le Mans de 1974, sendo conduzido por duas lendas do quilate de Henri Pescarolo e Gerrard Larrousse. 

A Matra Simca, que também competiu na Fórmula 1 com seu maravilhoso azul, correu a tradicional prova francesa com a Gitanes – marca de cigarros francesa – como patrocinador principal. A Shell também estampava grande uma grande área no aerofolólio do protótipo. Enfim, um carro lindo, do mais alto patamar da indústria automobilística da França.

Henri Pescarolo no cockpit da lenda!